You are here:--Saiba quando o body lift pode ser a escolha certa

Saiba quando o body lift pode ser a escolha certa

Saiba quando o body lift pode ser a escolha certa

Procedimento reduz flacidez corporal e acaba com excesso de pele.

A flacidez é um dos problemas estéticos mais difíceis de tratar, até mesmo entre os frequentadores de academia. Felizmente, com a evolução nos tratamentos dermatológicos, é possível reduzir esse problema. Um desses procedimentos é o body lift, um grupo de cirurgias plásticas que melhoram o contorno corporal.

A técnica também é muito usada por aqueles que conseguem atingir o peso ideal e ficam com excesso de pele. O número de cirurgias de contorno corporal tem, inclusive, aumentando muito no país. Na clínica do cirurgião plástico Luiz Anizio Wanna, por exemplo, a procura pelo procedimento cresceu, em média, 10% ao ano, desde 2012.

Espere um tempo antes de fazer o body lift

Quando se atinge o objetivo traçado – no caso, a perda de peso – o paciente pode ter vontade de combater o excesso de pele logo de uma vez. No entanto, o cirurgião adverte que não deve ser assim.

“É extremamente necessário aguardar de 12 a 18 meses após alcançar o peso ideal, pois não pode haver variação nem para cima, nem para baixo”, completa. Além disso, o procedimento só é indicado em pessoas não fumantes, com boa cicatrização e que não tenham infecção ou doença dermatológica ativa na área a ser operada.

As técnicas mais modernas para contorno corporal vêm dos Estados Unidos. Elas se distinguem entre si, basicamente, pelas regiões onde são aplicadas. Conheça os três diferentes tipos de body lift:

Upper body lift

Aborda-se de uma só vez toda a parte superior do tronco. A plástica de mama (masculina ou feminina) é realizada em conjunto com a intervenção nos braços e a lipoescultura local, por exemplo.

Lower body lift

Aborda-se de uma só vez toda a parte inferior do tronco. A plástica de abdômen é realizada em conjunto com o lifting de coxa, o remodelamento das nádegas e a lipoescultura local, por exemplo. Se necessário, pode-se também aumentar o volume do bumbum.

Total body lift

A abordagem uniforme retira o excesso de pele pendente da face, das mamas, dos braços, das coxas e do abdômen em toda sua circunferência. Ainda, ajuda a remodelar as nádegas, com ou sem aumento de seu volume.

Radiofrequência é arma contra a flacidez

Além desses procedimentos cirúrgicos, uma técnica termoterápica que também leva o nome de body lift tem se mostrado efetiva no combate à flacidez. Baseada em recursos de radiofrequência e de ultrassom cavitacional, ela ajuda a eliminar as células gordurosas e a restabelecer a elasticidade da pele, retomando a produção natural de colágeno.

Segundo o dermatologista especializado, o tratamento inovador não é invasivo – quando muito, pode causar leve vermelhidão na pele. “O sintoma fica por no máximo uma hora. Não há relatos de descamação nem efeitos colaterais”, completa.

A técnica é contraindicada para gestantes, portadores de epilepsia, pacientes com próteses metálicas no local da aplicação, hipertensos e diabéticos. No caso, para tratar a flacidez, é importante que haja um intervalo de 21 ou até 28 dias entre as sessões para respeitar o ciclo do colágeno.

Gostou das dicas de beleza? Então aproveite para compartilhar o artigo com mais gente interessada nesse procedimento! E não se esqueça de acompanhar as novidades de saúde e bem-estar

By | 2018-09-11T17:41:12+00:00 setembro 11th, 2018|Categories: Uncategorized|0 Comments

About the Author:

Leave A Comment