You are here:--Principais causas da diabetes emocional

Principais causas da diabetes emocional

Alguma vez você já ouviu algo sobre diabetes emocional? Será que isso realmente existe? Como será que acontece? Essas são dúvidas comuns de muitas pessoas, então pode ficar tranquilo. No entanto, antes de tentar explicar essa questão do diabetes emocional, é necessário entender realmente o que é diabetes, certo?

 

De forma resumida, o diabetes é uma doença conhecida por impactar a produção e/ou o funcionamento da insulina. Ou seja, daquele hormônio que é responsável por transformar a glicose em energia ou transportá-la para as células. Dessa forma, ela não permite que os níveis de glicose no sangue fiquem altos.

 

Não existe apenas um tipo de diabetes, muito pelo contrário. Dependendo do tipo, a doença pode ser adquirida por influência genética ou pelo hábito de vida não saudável. O tratamento também muda conforme cada tipo.

 

Em alguns casos, até mesmo fatores emocionais como, por exemplo, o estresse, são capazes de colaborar com o surgimento da doença. Quer saber mais sobre esse assunto e entender realmente qual a relação do estresse com o diabetes emocional? Então acompanhe este post até o final.

De que forma o estresse afeta o corpo?

Em primeiro lugar, é realmente importante entender o que é o estresse e de que forma ele afeta o corpo como um todo. Para começar, o estresse é uma palavra muito utilizada com o objetivo de designar quando algo envolve muita tensão e é cansativo, como é o caso de grande parte dos trabalhos.

 

No entanto, o estresse nada mais é do que a resposta que o corpo dá no momento em que a pessoa é submetida a algumas ameaças capazes de formar um conjunto de vários fatores, conhecidos como agentes estressores.

 

Apesar de ser uma palavra relativamente nova, na Idade da Pedra, por exemplo, quando as pessoas se encontravam diante de um perigo, era comum que, ao procurar opções para se defender, o corpo respondesse ao perigo passando por fases diferentes. A primeira fase é um alerta, a segunda uma resistência ao estresse e a terceira é a exaustão.

 

Mesmo que atualmente as condições de vida sejam diferentes dessa época, os agentes estressores existem e estão presentes em vários lugares. Alguns exemplos: traumas, problemas relacionados à saúde, dentre outras situações ruins que acontecem no dia a dia.

 

Assim, quando o nosso corpo é submetido ao estresse, o que predomina são os sintomas de alarme do corpo, que vão desde as mudanças de comportamento até sintomas físicos.

 

Você também pode se interessar: Será que é possível reverter diabetes tipo 2

Mas, então, como o estresse e o diabetes estão associados?

Hoje em dia já existem vários estudos diferentes que têm como objetivo tentar explicar qual é a relação entre o estresse e a diabetes. Apenas não se esqueça de que esse tal de diabetes emocional, na verdade, não é considerado um tipo de diabetes. É somente um fator ligado à emoção, o qual é capaz de ajudar no desenvolvimento da doença.

 

Conforme já mencionado anteriormente, o diabetes é uma doença caracterizada pelos altos níveis de açúcar no sangue. Tudo isso pode ser diagnosticado por meio de alguns exames de sangue. Agora imagina só uma pessoa que já tem uma predisposição para o diabetes. Fica muito mais fácil que os fatores psicológicos sejam um gatilho para essa doença, não é mesmo?

 

Afinal, quando alguém enfrenta uma situação estressante, é comum que o corpo libere hormônios que possuem ação distinta da insulina como, por exemplo, o aumento do cortisol e da adrenalina.

 

Sendo assim, resumidamente o diabetes emocional é apenas uma forma indireta de desencadear a doença. De qualquer forma, é importantíssimo estar atento e evitar ao máximo passar por situações estressantes, principalmente se você for alguém predisposto a ter a doença.

Como evitar o diabetes emocional?

Quer saber quais são as melhores formas de evitar o diabetes emocional? Então confira logo a seguir:

1. Durma bem

Em primeiro lugar, lembre-se de que uma boa noite de sono não faz mal a ninguém, muito pelo contrário. Afinal de contas, durante esse descanso o corpo consegue finalmente diminuir a produção de cortisol e adrenalina. Dessa forma, o nível de estresse diminui e é possível repor todas as energias.

 

Sendo assim, tente ao máximo dormir oito horas por dia e preze sempre pela qualidade do seu sono. Fazer uma rotina é muito bom para isso.

2. Coma de forma saudável

Além do sono, a alimentação pode ajudar e muito a evitar o diabetes emocional. Evite ao máximo os alimentos açucarados, tanto os doces quanto os carboidratos. Isso porque eles aumentam com bastante facilidade os níveis de glicemia.

 

Leia também: Afinal, Diabetes tem cura mesmo? Saiba de uma vez por todas.

 

3. Beba água

Com certeza, essa última dica é muito importante para várias coisas, não é mesmo? Para quem tem diabetes, então, beber água o dia todo é fundamental. Além de manter o corpo hidratado, beber água colabora com a diminuição do estresse — afinal, a desidratação pode afetar o humor e causar dores de cabeça.

Conclusão

Sendo assim, é possível sim evitar o diabetes emocional. Basta evitar situações estressantes e seguir todas as dicas que foram dadas ao longo do artigo.

By | 2019-03-10T15:35:24+00:00 março 10th, 2019|Categories: Saúde|0 Comments

About the Author:

Leave A Comment